INFORMAÇÕES
AO PACIENTE

Sabemos que receber o diagnóstico é um momento difícil para o paciente e para sua família, mas acreditamos que o acesso à informação pode ajudar a desmistificar a doença. Em alguns tipos de câncer, já podem ser identificadas mutações específicas, através de testes diagnósticos, que podem levar a um tratamento mais personalizado. Lembre-se que é sempre importante discutir qualquer decisão com seu médico para que ele indique a melhor opção para você.

Existem diversas organizações que podem oferecer apoio e ampliar seu conhecimento sobre o conceito de medicina personalizada, testes de diagnóstico, tratamento, qualidade de vida, bem-estar e direitos do paciente. Verifique com seu médico a existência de um grupo de apoio na sua região ou contate uma das entidades abaixo:

 

Associações de Pacientes
Instituto Oncoguia 

Alameda Lorena, 131 - Cj. 116
Jardim Paulista - São Paulo/SP - CEP 01424-001
Fone: 55 11 3053.6917
0800 773 1666 - Programa de apoio ao paciente com câncer
http://www.oncoguia.org.br/ 

Femama
Rua Ramiro Barcelos, 850
Floresta - Porto Alegre/RS - CEP 90035-001
Fone: 55 51 3264.3000
http://www.femama.org.br/ 

Espaço de Vida
Rua Jandiatuba, 630 - Torre B - Cj. 334
Vila Andrade - São Paulo/SP - CEP 05716-150
Fone: 55 11 3721.5317
http://www.espacodevida.org.br/

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR – PLANOS DE SAÚDE

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora ligada ao Ministério da Saúde responsável pela regulamentação de planos de saúde no Brasil.

A sede da ANS fica na cidade do Rio de Janeiro, na Avenida Augusto Severo, n° 84, no bairro da Glória.

A regulação pode ser entendida como um conjunto de medidas de ações do governo que envolvem a criação de normas, o controle e a fiscalização de segmentos de mercado explorados por empresas para assegurar o interesse público. A ANS tem como missão promover a defesa do interesse público na assistência suplementar à saúde, regular as operadoras setoriais, inclusive quanto as suas relações com prestadores e consumidores, e contribuir para o desenvolvimento das ações de saúde no país.

Desde a Resolução Normativa no 338, de 21 de outubro de 2013, que incluiu no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que constitui a referência básica para cobertura assistencial mínima nos planos privados de assistência à saúde, contratados a partir de 1º de janeiro de 1999, consta nas diretrizes de utilização como cobertura obrigatória de procedimentos da saúde suplementar a análise de mutação do gene EGFR para a triagem de pacientes com indicação de uso de medicação em que a bula determina a análise de mutação dos genes para o início do tratamento, quando solicitada por oncologista.

O mesmo vale para o teste genético BRCA1/BRCA2 para pesquisa de câncer de mama e ovário familiar.

O atendimento ao cidadão sobre planos de saúde é feito pela Central de Atendimento ao Consumidor na internet (www.ans.gov.br), pelo Disque-ANS 0800 701 9656 e pelos Núcleos da ANS espalhados pelo país.